O que são Altcoins? Como investir em Criptomoedas Alternativas

Você já se perguntou “O que são altcoins?” Se sim, este artigo foi feito especialmente para você.Desde a criação do Bitcoin em 2009, o mundo financeiro tem vivenciado uma revolução silenciosa. 

Porém, o universo das criptomoedas vai muito além do Bitcoin. Quando exploramos mais profundamente este universo, encontramos uma variedade de criptomoedas conhecidas como “Altcoins”.

O que significa Altcoins?

Altcoins é uma abreviação para “alternative coins”, ou “moedas alternativas”, em português. Este termo é usado para se referir a todas as criptomoedas que não são o Bitcoin. Ou seja, são alternativas ao Bitcoin.

A partir de junho de 2021, existem mais de 5.000 altcoins no mercado, e este número continua crescendo. Algumas das mais conhecidas incluem Ethereum, Ripple (XRP), Litecoin (LTC), e Cardano (ADA).

Agora que sabemos o que são altcoins, vamos entender como elas funcionam. Assim como o Bitcoin, a maioria das altcoins opera usando a tecnologia blockchain, um tipo de banco de dados descentralizado que registra todas as transações de uma criptomoeda. Esta tecnologia permite que as transações sejam seguras, transparentes e imutáveis.

Para que servem as Altcoins?

No entanto, apesar de muitas altcoins usarem a tecnologia blockchain, cada uma possui suas próprias especificidades, sejam elas em termos de tempo de transação, mecanismo de consenso, finalidade, entre outros aspectos.

Por exemplo, a Ethereum, uma das mais conhecidas altcoins, introduziu os contratos inteligentes, que permitem a execução de transações complexas sem a necessidade de um intermediário.

Mas por que deveríamos nos importar com as altcoins? Há algumas razões. Primeiramente, elas representam inovação. Cada altcoin é criada com um propósito específico, seja para resolver uma falha percebida no Bitcoin, ou para introduzir uma nova funcionalidade ou conceito. Portanto, elas são essenciais para a evolução do espaço cripto.

Exemplos de Altcoins no Mercado Cripto:

  • Ethereum (ETH)
  • Ripple (XRP)
  • Litecoin (LTC)
  • Cardano (ADA)
  • Polkadot (DOT)
  • Chainlink (LINK)
  • Binance Coin (BNB)
  • Stellar (XLM)
  • Bitcoin Cash (BCH)
  • EOS (EOS)
  • Tron (TRX)
  • Monero (XMR)
  • Neo (NEO)
  • VeChain (VET)
  • IOTA (MIOTA)
  • Dash (DASH)
  • Zcash (ZEC)
  • Dogecoin (DOGE)
  • Tezos (XTZ)
  • NEM (XEM)

Como investir nas Altcoins em 7 Passos:

  1. Crie uma conta na Binance: Acesse o site da Binance e clique em “Registro” para criar uma nova conta. Preencha as informações solicitadas, incluindo seu endereço de e-mail e senha. Certifique-se de ler e concordar com os termos de uso antes de prosseguir.
  1. Verifique sua conta: Para aumentar os limites de depósito e saque, você precisará verificar sua conta. Acesse as configurações da sua conta e siga as instruções para concluir o processo de verificação, que geralmente envolve fornecer informações pessoais e documentos de identificação.
  1. Deposite fundos na sua conta: Faça login na sua conta Binance e vá para a seção “Carteira”. Escolha a moeda fiduciária (como dólar americano) ou criptomoeda que deseja depositar na Binance e siga as instruções fornecidas para fazer o depósito.
  1. Navegue para a seção “Mercado”: Uma vez que seus fundos estejam disponíveis na sua conta Binance, vá para a seção “Mercado” no menu principal e selecione a opção “Spot” para negociação de criptomoedas.
  1. Escolha a altcoin desejada: Use a barra de pesquisa ou navegue pelos pares de negociação disponíveis para encontrar a altcoin que você deseja comprar. Por exemplo, se você deseja comprar Ethereum, procure o par ETH/BTC ou ETH/USDT, dependendo da moeda com a qual deseja negociar.
  1. Coloque uma ordem de compra: Na página de negociação da altcoin selecionada, você verá a opção de compra. Escolha o tipo de ordem (como “Limite” ou “Mercado”), defina o preço e a quantidade que deseja comprar e revise os detalhes da transação antes de confirmar.
  1. Execute a compra: Depois de revisar todos os detalhes e ter certeza de que está tudo correto, clique em “Comprar” para executar a ordem de compra. Aguarde até que a transação seja processada e a altcoin seja adicionada à sua carteira na Binance.

Lembre-se de que a negociação de criptomoedas envolve riscos, e é importante fazer sua própria pesquisa e tomar decisões informadas ao investir. Além disso, certifique-se de que a Binance é suportada em seu país e cumpra todas as regulamentações locais antes de usar a plataforma.

Vale a pena investir em Altcoins?

As altcoins também oferecem oportunidades de investimento. Muitos investidores veem nas altcoins uma oportunidade de obter retornos significativos. No entanto, é crucial entender que investir em altcoins também traz riscos consideráveis.

O mercado de criptomoedas é altamente volátil e os preços das altcoins podem sofrer grandes variações em um curto período de tempo.Dito isso, investir em altcoins deve ser uma decisão tomada com base em pesquisa e consideração cuidadosa. 

É importante entender a tecnologia por trás da altcoin, sua finalidade, e seu potencial de longo prazo. Além disso, é aconselhável diversificar seu portfólio de investimentos para não depender exclusivamente do desempenho das altcoins.

Em resumo, quando nos perguntamos “O que são altcoins?”, estamos nos perguntando sobre a vanguarda da inovação financeira. As altcoins são mais do que apenas alternativas ao Bitcoin. Elas representam uma tentativa de melhorar, expandir e, em alguns casos, redefinir a forma como entendemos e interagimos com o dinheiro.

Independentemente de você decidir investir ou não em altcoins, é indiscutível que elas estão moldando o futuro das finanças, e é por isso que é crucial entender o que elas são e como funcionam.

Também temos a categoria da Stablecoins

As stablecoins são uma categoria especial de criptomoedas projetadas para oferecer estabilidade de valor, diferentemente das criptomoedas tradicionais, que podem ser altamente voláteis. Elas são chamadas de “stablecoins” porque seu valor é “estabilizado” ou ancorado a um ativo subjacente, geralmente uma moeda fiduciária como o dólar dos EUA, o euro ou outras moedas nacionais.

Veja Outros Conteúdos

Essas criptomoedas buscam combinar a eficiência das transações digitais com a estabilidade dos ativos tradicionais. A ideia por trás das stablecoins é fornecer um meio de troca e armazenamento de valor que não esteja sujeito às flutuações extremas de preço que são comuns em outras criptomoedas, como o Bitcoin.

Porque usar Stablecoin?

Uma das principais vantagens das stablecoins é que elas permitem que os usuários realizem transações rápidas e globais sem os atrasos e as taxas associadas às transferências bancárias tradicionais. Além disso, elas podem ser usadas para mitigar o risco de exposição à volatilidade das criptomoedas durante períodos de incerteza nos mercados.

Existem diferentes tipos de stablecoins, cada um com um mecanismo de estabilização único. As stablecoins podem ser apoiadas por reservas de moeda fiduciária em uma proporção de 1:1, o que significa que para cada unidade da stablecoin emitida, há uma unidade equivalente da moeda fiduciária mantida em reserva. 

Além disso, existem stablecoins garantidas por ativos, como ouro ou imóveis, e stablecoins algoritmicamente controladas, que usam contratos inteligentes para manter seu valor estável.

stablecoins têm o potencial de desempenhar um papel significativo no ecossistema das criptomoedas, fornecendo estabilidade de valor e abrindo portas para adoção mais ampla em transações comerciais diárias.

Deixe um comentário